Porque hoje é domingo

… vou falar um pouco de Ayn Rand. Ela é autora de A Nascente (The Fountainhead) e A Revolta de Atlas (Atlas Struged). O que mais gosto nos seus escritos é a urgência em colocar o indivíduo no centro das realizações humanas:

Bem, eu sempre sei o que quero. E quando você sabe o que quer —você segue em frente. Às vezes você vai muito rápido e às vezes apenas um centímetro por ano. Talvez você se sinta mais feliz quando foi rápido. Eu não sei. Esqueci a diferença há muito tempo porque realmente não importa, desde que você se mova. (Ayn Rand em Nós Vivos)

Não importa a velocidade com que a gente se move. Importa que a gente se mova. Isso é um incentivo quando achamos que estamos presos, que estamos paralisados.

Não. Você não está paralisado. Tenha calma. Tenha paciência. Tenha fé.

Vamos nos mover. Sei que às vezes é difícil. Vamos tentar até conseguirmos! Foto por Samuel Theo Manat Silitonga em Pexels.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s