a cor da alegria

Badalam-se horas que parecem eternas.
Ternas.
Douradas sílabas de um tempo que não cabe no tempo.
Invento.
O badalar repica no céu da boca de um passarinho amarelinho.
Nem preciso arrumar minhas malas. Partirei já. 

2 comentários em “a cor da alegria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s